segunda-feira, 23 de setembro de 2013

O Carro - Arcano VII

Título esotérico – A Filha dos Poderes da Água; O Senhor do Triunfo da Luz (Os poderes da psique que avançam em direção à luz; o caminho do guerreiro interior na construção de sua lenda pessoal).

Analogia Astrológica – Câncer (O 4º signo), rege no Hemisfério Norte o auge do verão onde os dias são mais longos e o sol vitaliza as frutas. Os frutos da terra precisam assim ser cuidados para que possam amadurecer bem. É o signo do fluxo e refluxo das marés, do começo e do fim da vida, que tem uma natureza introspectiva e profunda que se opõe ao seu desejo de se envolver com o mundo exterior e conhecer pessoas. Quer ser popular, pois precisa de atenção.

Analogia Numerológica – O 7 é um número que une as adversidades e as naturezas aparentemente contraditórias da existência elevando-as à sua expressão máxima: O 1 individual com o 6 social, o 2 convergente com o 5 divergente, o 3 expansivo-criativo com o 4 contido-realizador. É o número do aperfeiçoamento, da execução precisa, da busca por sentido, propósito e direção para a existência. Possui em si as qualidades necessárias para romper com as limitações que o estreitamento de visão cria com o passar do tempo e com o acúmulo dos condicionamentos culturais!

O Arcano – Um jovem homem coroado, e trajando o que parece ser uma armadura peitoral com dragonas e em forma de meia lua, viaja numa biga (carro de guerra com duas rodas que é puxado por dois cavalos) cujos animais se dirigem para direções opostas, mas olham no mesmo sentido que seu condutor. As duas bestas parecem estranhamente fundidas ao veículo que elas conduzem. Na mão direita o rapaz segura um cetro e a mão esquerda está à altura da cintura. A biga possui quatro pilares nas cores vermelho e azul, as mesmas cores dos cavalos, e está coberta por um véu. As duas rodas da pequena carruagem se salientam na imagem, e no centro desta há duas letras bem visíveis, SM. O jovem olha para seu lado direito e a carruagem parece seguir nesta direção. Chama a atenção também que o chão, aparentemente árido, está repleto de brotos de capim verdejante.

Significado – O jovem homem coroado representa a disposição diante das demandas da vida. Ele está vestindo uma armadura com dragonas (ancestrais das insígnias militares), o que significa que ele é também um soldado. Com seu espírito combativo ele está disposto ao que for preciso para atingir suas metas de crescimento e conquista. Ele traz em si a ideia de ser um príncipe em busca do seu próprio reinado (ou principado), um lugar onde ele seja o Senhor, ou seja, seu lugar no mundo. O que só se dará efetivamente no arcano XXI, O Mundo! Os cavalos simbolizam o seu vigor físico que o impulsiona vigorosamente para diante (daí estarem fundidos ao veículo), tanto quanto as adversidades que a vida impõe ao guerreiro interior. Cavalos são a representação mais comum das forças indômitas da vida! O fato de olharem na mesma direção do condutor assinala tanto seu total controle sobre a situação, quanto por sobre suas capacidades e potenciais intrínsecos. A biga era uma pequena carruagem usada por romanos nos campos de batalha, equivaleria à motocicleta nos dias atuais. Era também usada para viagens curtas. O que reforça tanto a ideia de combate quanto de rapidez rumo aos objetivos. O fato de ele transparecer ser um militar diz que o pensamento organizado e estratégico ao estabelecer suas metas é uma constante na vida deste cavaleiro. Ele é o pai, ou o irmão mais velho, dos cavaleiros dos naipes que se seguem nos arcanos menores! Por ser jovem e ser a primeira imagem de movimento das sete primeiras cartas do tarot, este arcano é o arauto dos novos começos e do avanço confiante em direção dos propósitos interiores, e diante dos impedimentos e das adversidades que se interpõe pelos caminhos da vida. Simbolismo reforçado pelas cores azul e vermelho que por si só já representam todos os antagonismos: feminino x masculino, material x espiritual, emoção x lógica, e assim por diante respectivamente! Os tufos verdejantes de capim na sua trilha ressaltam um vigor renovado e de espírito triunfante que dele emana. Foi o tarólogo alemão Hajo Banzhaf quem alertou para o fato de o jovem carregar os emblemas das seis cartas que o antecedem. Ele segura um cetro que mais se parece com o bastão mágico do arcano de O Mago, o véu que cobre sua carruagem como um dossel seria na verdade o véu de templo de A Sacerdotisa. As dragonas são as primeiras representações militares dos exércitos e dos seus respectivos reinos, e como a realeza era uma linha passada matrilinearmente, as dragonas são as representações do poder de A Imperatriz. A mão segurando o cinto nos faz lembrar o comando do arcano de O Imperador. O olhar condutor do cavaleiro nos remete ao mesmo olhar que o arcano de O Hierofante dirige aos seus discípulos. Por fim do arcano anterior, Os Amantes, ele herda a ambiguidade de direcionamento que dilacera, mas que aqui no sétimo arcano, é totalmente controlado e superado.  Isso tudo indica que já houve uma vitória e amadurecimento sobre eventos passados, mas que agora o guerreiro da alma, maduro e consciente de seus dons e talentos, está mirando alvos mais elevados. O que revela tanto sua ambição quanto seu desenvolvido senso de propósito interno. O mesmo Hajo sugere que a sigla SM seja de Mago Samaritano, muito embora não explique o real sentido disto!

O Carro no Osho Zen tarot.
Divinação – Novos começos, avanço, progresso, promoções ou nomeações. Sucesso numa determinada etapa do desenvolvimento numa área específica de atuação. Realização de conquistas, mas que visiona outras ainda maiores no porvir!  Algo como “vencer uma batalha, mas ainda ter de vencer a guerra”! Vontade firmemente dirigida a um objetivo específico, ambição, planejamento, estratégia. O Guerreiro Interior, o que nos impulsiona a levantar todos os dias e enfrentar os problemas. Estabelecimento de metas a serem cumpridas ao longo de um curto período de tempo que pode ser de um mês a um ano! Rapidez, agilidade na execução de tarefas, mobilidade, viagens curtas. Capacidade de lidar com adversidades sem esmorecer, resiliência, determinação aguerrida. Novo ponto de partida na história pessoal, como quando dizemos “a partir de hoje vai ser assim:” e nos voltamos para a execução dessa determinação em nossa vida. Ao contrário da carta de O Enforcado, não o fazemos após um período de sofrimento que nos fez refletir, nem como em O Julgamento quando um chamado interior nos abre os olhos e revisamos nossas vidas com profundidade, no sentido de compreender as razões últimas de todos os eventos que vivemos até aquele momento! Ao contrário! As determinações do arcano de O Carro são totalmente arbitrárias, baseadas em escolhas que foram feitas no arcano anterior, Os Amantes, e que serão postas à prova nos outros dois arcanos a pouco citados! Negativamente é o espírito beligerante, que vê em tudo a possibilidade de obstáculos ao seu progresso e investe agressivamente. Perda do controle pessoal, atividade incessante que leva à exaustão!


Personagem do Cinema - Eric Liddell (interpretado por Ian Charleson) do Filme Carruagens de Fogo de 1981, que conta a história real deste atleta e da sua preparação juntamente com Harold Abrahams (que é interpretado por Ben Cross). Eles pretendem disputar as Olimpíadas de 1924 em Paris, mas seguem caminhos bem diferentes. Liddell é um missionário escocês que corre em devoção a Deus.  Já Abrahams é filho de um judeu que enriqueceu recentemente e deseja provar sua capacidade e valor para a sociedade de Cambridge. Liddell corre usando seu talento natural, enquanto que Abrahams resolve contratar um treinador. Ambos seguem as eliminatórias sem problemas, até que uma das classificatórias de Liddell é marcada para domingo. Ele se recusa a competir, por ser este um dia santo. Percebendo a situação, um nobre oferece a Liddell sua vaga na disputa dos 400 metros. Ele aceita e vence a corrida, assim como Abrahams. A partir de então, os dois integram a equipe do Reino Unido para as Olimpíadas. A competitividade, determinação e ambição de ambos e o respeito às suas trajetórias e escolhas pessoais, temas típicos de O Carro, ilustram bem a personalidade e as vivências regidas por este arcano!

Nenhum comentário:

Postar um comentário