quinta-feira, 29 de agosto de 2013

O Eremita - Arcano IX


Título esotérico – O Profeta do Eterno (O Profeta como alguém que não anuncia só o futuro, mas as verdades eternas da existência, ou seja, a sabedoria que transcende o tempo).

Analogia Astrológica – Virgem (O 6º signo), o signo que marca o começo do outono no Hemisfério Norte, o tempo da colheita, de revisão das ações tomadas, e de “separar o joio do trigo”. Por isso é tido como um signo crítico, sua crítica baseia-se na busca de um modelo divino ou sagrado de perfeição que cada coisa traz em si intrinsecamente. Trabalho este que requer dedicação, atenção e esmero, qualidades que sobram neste signo zodiacal.

Analogia Numerológica – O 9 como o último dos números simples, simboliza o fim da jornada ao mesmo tempo em que abre a possibilidade de novos caminhos, mais profundos, através dos números compostos. Mostra uma consciência amadurecida que segue num trabalho de investigação de si mesma, da vida ou de alguma disciplina em particular procurando atingir sua totalidade. Experiência rica, mas limitada à perspectiva do seu investigador. Ninguém vê o todo, como o próprio 9 não pode ultrapassar a si mesmo (3 X 9 = 27 = 2 + 7 = 9) assim como ninguém de fora pode dar ao indivíduo algo que ele mesmo não tenha buscado (5 + 9 = 14 = 1 + 4 = 5).

O Arcano – Um homem idoso usando um manto azul atravessa uma paisagem, que apesar de não ficar explícito, parece ser noturna, já que ele segura uma lanterna bem junto aos olhos. Ele segura um cajado no qual está se apoiando. A parte de dentro de seu manto é na cor amarela e o capuz é vermelho, a mesma cor da toga que ele usa por baixo do manto. Ele tem barba e cabelos brancos. Sua postura encurvada transparece dificuldade, desgaste do tempo e certa apreensão.

Significado – Nos tempos atuais, onde os velhos são desprezados apesar de todo o valor que ainda possuem para as gerações mais jovens, é difícil imaginar que os anciãos eram tidos como fonte de sabedoria e orientação para os clãs. Mesmo em sociedades tidas como muito machistas uma mulher podia participar do conselho tribal quando se tornava avó, pois havia passado por todas as etapas da maturidade! O velho aqui é o símbolo da própria sabedoria. Mas o que é a sabedoria? Sabedoria é o conhecimento vivido e experimentado ao longo do tempo. Por mais talento nato que uma pessoa possa ter nada substitui a experiência de vida. Qualquer talento, por mais abundante que seja, se tornará maior e mais expressivo depois do teste do tempo. O manto azul remete à introspecção profunda, indicando uma consciência voltada para si mesmo em busca de respostas. O forro amarelo do manto indica que a procura por essa sabedoria se utiliza dos próprios recursos intuitivos, criativos e intelectuais. A toga vermelha assinala a tenacidade com que essa busca ocorre. O capuz caído sobre seus ombros mostra o quão capaz ele é de se fechar, física e mentalmente, às influências externas que possam tentar obstruí-lo nessa jornada por iluminação interior. Seu caminho é reflexivo e não meditativo como o do arcano de A Estrela. A meditação é uma ausência de mente. A reflexão, por sua vez, é o uso aplicado, disciplinado e profundo da mente na procura por uma resposta. O cajado tanto nos diz que ele é um peregrino quanto revela sua prudência e atenção ao trilhar o caminho. Sua lanterna, que ao que parece tem seis lados e apenas três à mostra, é o símbolo da luz da consciência que o guia. O seis é tido como o número da perfeição. Os grandes iniciados dizem que aquele que desenvolveu o mestrado espiritual possui os olhos sempre voltados para o que é belo e engrandecedor. Ao passo que o homem de instintos inferiores julga tudo o tempo todo, por isso tem os olhos sempre voltados para o defeito e à imperfeição porque se acha melhor do que aquilo que vê. O sábio sabe que qualquer imperfeição que reconheça fora de si indica algo que precisa ser evoluído em si mesmo. Por isso o Eremita é um sábio que aparece antes do fim da jornada nos arcanos maiores. Ele cresceu com o que aprendeu nos arcanos anteriores e sabe que tem muito mais a crescer com os que ainda virão. Assim, usa a sabedoria que já adquiriu para adquirir ainda mais sabedoria e alargar sua consciência rumo à iluminação/transcendência do arcano de O Mundo!

O Eremita no Osho Zen tarot.
Divinação – Sabedoria, busca por profundidade de perspectiva. Solidão, recolhimento, introspecção, reflexão, retiro espiritual ou de descanso (férias inclusive). Personalidade sóbria. Dependendo da situação pode até ser o tipo desconfiado. Prudência, determinação, disciplina. Humildade, pessoa simples. Ação cuidadosa, esmero, personalidade detalhista. Diminuição do ritmo para observar as coisas com mais atenção. Essa diminuição pode também se dar por desgastes ocorridos, que podem ser físicos, mentais ou conscienciais. Maturidade, velhice. Tempo, experiência. A ação longa de um período de tempo sem perspectivas claras de resolução. Estudo profundo de uma disciplina. Investigação, pesquisa. Espionagem e ou o espião. O cético, que tem que ver para crer. Inspeção pessoal ou de órgãos fiscalizadores sobre algo.  Voto de silêncio ou castidade, ou gosto pelo silêncio e pouco interesse sexual que pode ser momentâneo ou permanente. Masturbação. Autossuficiência afetiva, social e ou financeira. Retirada súbita do convívio social. Negativamente é a agorafobia (medo de lugares cheios ou públicos). Isolacionismo político. Avareza afetiva e material. Timidez social excessiva, paranoia. Carências afetivas não resolvidas ou saciadas. Pode indicar pobreza ou recursos muito escassos.

Personagem do Cinema – Chuck Noland, interpretado por Tom Hanks no filme Náufrago de 2001. Chuck é um inspetor da Fedex (Federal Express), empresa multinacional que entrega cargas e correspondências, e é ocupado demais para lidar com os assuntos familiares e sentimentais. Seu trabalho é verificar o andamento dos vários escritórios da empresa pelo mundo! Numa dessas viagens seu avião cai e ele fica preso numa ilha do Pacífico sul por quatro anos tendo de resistir, tanto física quanto psicologicamente, para sobreviver à espera de um resgate! Sendo o único sobrevivente ele fica na ilha tendo como única companhia a foto de sua mulher e uma bola de basquete que ele batiza de Wilson (na verdade essa é a marca da bola). Wilson passa a ser seu único “amigo”. Longe de tudo, e com medo de enlouquecer, Chuck começa a rever seus valores e prioridades e aprende a “ouvir os sinais”, como o par de asas que surgem em dados momentos da trama. Como toda a linguagem artística o cinema tange o inconsciente coletivo... A esfinge do próximo arcano, A Roda da Fortuna, possui asas. E as asas sempre aparecem na trama quando os ventos da mudança vão soprar no destino do personagem...

2 comentários:

  1. Agradeço por ter entrado em contato com alguém tão especial.. desde as conversas até as sincronicidades, que bem te falei desde o começo, "me tiram lá do fundo"...
    Texto magnífico, como sempre.

    Obrigado por ser quem você é =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo carinho meu amigo!... Eu é que agradeço por ser você quem é e ser meu amigo! Um forte abraço!

      Excluir