segunda-feira, 31 de março de 2014

Certificado Aquariano


Nova Era, uma integração entre povos,
culturas e conhecimentos diversos para um 

mundo e uma humanidade melhor.
Vasculhando minha coleção de antigas revistas PLANETA, me deparo com uma edição do mês de Julho do longínquo ano de 1982, que divulgava um manifesto do Movimento Mundial da Nova Era, que acabara de lançar uma formalidade que a revista dizia não poder deixar de registrar por ver nisso um chamado à consciência de todas as pessoas no mundo! Tratava-se de um Certificado de Militante da Nova Era, cujo teor consistia em quarenta itens que todo aquele que se enquadrasse nessas propostas poderia enviar o formulário preenchido à sede do MMNE.
Essa notícia me chamou a atenção por dois motivos: 1º A sede desse movimento se localizava em minha cidade natal, Porto Alegre, e em 2º a própria tentativa de “certificar” alguém de ser seja lá que for, que por si só já é totalmente fora da proposta aquariana de libertação da expressão humana de instituições políticas, sejam quais forem! Não encontrei nenhum resquício desse movimento na atualidade, mas considero as questões levantadas de fato muito lúcidas e pertinentes a todos nós, como bem o colocou os editores da revista. Transcrevo aqui os itens e os critérios de avaliação do tal certificado, com alguns comentários meus ao lado de certos itens que pensei precisarem de esclarecimento. Espero com isso que possamos todos refletir sobre os caminhos que estamos todos seguindo na busca de um mundo e uma humanidade melhor:

Eu..........................................., abaixo assinado, realizo pelo menos 33 das disposições a seguir:

1º) Não tomar refrigerantes artificiais – Alimentos industrializados e de valor questionável à saúde.

2º) Não comer ou tomar alimentos gelados – O mesmo que o item anterior.

3º) Não consumir açúcar branco, ou reduzir drasticamente seu consumo – De novo a saúde priorizada.

4º) Desestimular o consumo de farinhas “beneficiadas” - Ainda aqui a preocupação com o bem estar físico da humanidade.

5º) Não fumar.

6º) Fugir da pornografia – Ela afasta a afetividade do ato sexual tornando-o meramente físico, e como estamos longe desse ideal.


Casamento wiccano.
7º) Só se permitir o amor verdadeiro e puro – E desse item então...

8º) Não usar sapatos de salto alto – A postura e a saúde física.

9º) Não usar alianças de ouro ou platina – Incentivadores da cobiça por minérios valiosos.

10º) Adotar ou incentivar a medicina naturista (homeopática, etc).

11º) Não ver filmes violentos – Eles criam uma consciência violenta.

12º) Não recorrer ao uso da violência, exceto pra defesa.

13º) Adotar o racionalismo e não a fé cega – Ter uma fé embasada e aberta a questionamentos e, por isso, não dogmática.

14º) Saber que Deus (a perfeição, a Meta, existe).

15º) Não reconhecer fronteiras entre as ciências – Já demos esses primeiros passos recém agora.

16º) Acreditar, ou saber, que os extraterrestres já estão aqui – Ou seja, admitir a vida além da esfera terrestre.

17º) Saber que já estamos no Apocalipse – O que significa que não se trata de uma promessa bíblica, mas uma realidade bem visível em tudo que vivemos, mas que pode e deve ser evitado.

18º) Não caçar, exceto pragas na lavoura – Respeito à vida selvagem e ao bem estar animal.

19º) Não se intrometer na vida indígena.

20º) Não realizar queimadas nos bosques, savanas ou campos.

21º) Estimular a agricultura orgânica.

22º) Não projetar, construir ou trabalhar em fábricas poluidoras.

23º) Não estimular empresas de seguro, confiar no Cósmico e na fraternidade – Muito longe de nós este ideal na atualidade, não é mesmo?

O bem estar animal como uma
trégua entre espécies.
24º) Fugir da propaganda comercial da Velha Era - Que estimula o consumo desenfreado que, por sua vez, consome o planeta.



25º) Desaprovar ou desestimular o consumo de carne em festas – Aqui há tanto a preocupação com a saúde humana quanto com o bem estar animal.

26º) Não fazer investimentos alheios à Nova Era.

27º) Não produzir sons neurotizantes - A poluição sonora das cidades e de alguns gêneros musicais.

28º) Não incentivar a prostituição – Hoje querem até torná-la profissão.

29º) Não se casar (de hoje em diante) através das religiões da Velha Era.

30º) Não se iniciar, no futuro, cursos de inglês, francês etc antes do esperanto – Para unir os povos numa língua não imperialista, também um ideal que já foi vencido.

31º) Não receber mais de 3 ou 4 vezes o salário mínimo (pessoas solteiras) ou de 4 a 6 vezes (pessoas casadas), claro dependendo da cidade ou região do país. Caso receba, use o excedente pra apoiar projetos ligados à Nova Era – A economia e a política atual nos inviabilizaram a concretização desse ideal.

32º) Ser adepto do “poder jovem” - Dar voz e vez aos jovens, o que recém vem acontecendo com o voto aos 16 anos, por exemplo, e a participação do jovem na organização escolar.

33º) Ser adepto do intelectualismo político, todo o candidato a altos cargos públicos deve ser sábio – O que nada tem a ver com cursos superiores e PhDs, mas sim com histórico de vida social e pessoal ricos.

34º) Não fazer especulação imobiliária - Foi justo a falta dessa consciência o estopim da grande crise mundial de 2008.

35º) Não projetar ou construir edifícios residenciais com mais de 3 pavimentos.

A busca por construções que permitam que
o fluxo da natureza corra mais livremente.


36º) Não ser nacionalista, mas um “cidadão do mundo”.

37º) Ao desencarnar destinar seus bens às instituições que estimulem a Nova Era.

38º) Se receber alguma herança destiná-la a qualquer instituição de apoio à Nova Era.

39º) Incentivar a união de todas as entidades que adotem a filosofia da Nova Era – Que, bem pelo contrário, hoje ainda se dividem e não dialogam entre si.

40º) Participar de algum Movimento pela implantação de uma verdadeira civilização neste planeta.

Assinatura .................................................
Data ......./......./..............

Classificação:

Militantes e 1º classe = Adesão total.
Militante de 2ª classe = 1 a 3 itens não satisfeitos.
Militantes de 3ª classe = 4 a 7 itens não satisfeitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário