quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Tarot & Reiki - Integrando as Artes

Rei de copas no Osho
Zen Tarot, o curador e a cura..
Quando conheci o tarot fiquei encantando com suas revelações, tanto práticas quanto psicológicas, do momento vivido por quem procurava as cartas! Sua precisão e profundidade me causaram forte impressão, tanto quanto nas pessoas para quem eu lia suas mensagens. Com o tempo, e diante de tantas dores da alma que expunham suas feridas diante de mim, comecei a sentir falta de algo que auxiliasse para além das palavras aquelas pessoas que buscavam meu auxílio.  A terapia floral me pareceu a mais próxima e acessível dentre todas as técnicas terapêuticas à disposição na época. Era fácil passar um receituário orientado paras as principais questões levantadas na sessão com os arcanos. Da mesma forma era bem fácil as pessoas não se comprometerem com seus florais, tomando-os de vez em quando ou simplesmente perdendo a receita. Em 1992 conheci pelas mãos de uma grande curadora e amiga o reiki. Essa pessoa havia se dedicado às artes de cura depois de ter se curado de um câncer e tinha um carinho especial pelo reiki, pois dizia que gostava muito da aplicação dos seus símbolos, que ficavam atuando no campo energético das pessoas pelo tempo que o Eu Superior de cada um permitisse.
Tarot, o mapa da alma.
Quatro anos se passaram até que finalmente me iniciasse no reiki, e depois mais quatro para que eu o incluísse como um dos meus serviços de terapia complementar. Hoje, quando olho para trás, vejo o quão foi válida a inclusão desta técnica nos meus cuidados terapêuticos com os clientes. O reiki requer um nível considerável de comprometimento com a cura pessoal, já que envolve sessões regulares pré-agendadas. 
O tarot continua sendo o grande aparelho de raio-x simbólico que me revela como as coisas estão “por dentro”, um mapa da alma que me mostra por onde seguir. Depois de escolhido o número de tratamentos, aconselho aos clientes para darem mais uma espiadinha no espelho claro dos arcanos para ver como ficou o ambiente interno depois do tratamento completo. Ou seja, uma consulta antes e outra depois das aplicações serve como um check-up do campo vibracional e de consciência daquele que recebeu as aplicações de reiki. A melhora do quadro emocional é impressionante! Sem falar no revigoramento psíquico e físico que se seguem!
O Hierofante (Quíron) 
no Tarot Mitológico,
sábio e curador! 
Com o tempo notei que para mim mesmo as mudanças foram significativas e profundas. As sessões reiki apaziguaram a minha mente, aquietaram minhas próprias emoções e me trouxeram uma profunda compaixão por aquelas pessoas que se colocavam sob meus cuidados. Algumas, inclusive, dormiam profundamente! Como Quíron, vi no caminho da dor do outro um atalho para curar a ambos.
Costumava ver a mim mesmo como o condutor de uma fantástica locomotiva de setenta e oito vagões que conduzia as pessoas a um passeio incrível por sua própria história. Vendo paisagens que passaram desapercebias e revendo outras com mais atenção e profundidade, e que ao final da jornada juntava significados e revelava prognósticos. Desde que o reiki entrou em minha vida, porém, eu vi essa viagem estender-se mais um pouco, até o tratamento, que é oferecido como um abrigo depois da árdua jornada. Um momento para sentar, conversar, refletir, meditar, repor as forças e receber a dádiva maravilhosa da energia ki através do toque suave da cura reiki. A aventura que começou no ano 2000, quando me tornei Mestre reiki, hoje dá frutos maduros na seara de minha vida e do meu trabalho. Criou-se uma conexão intensa entre as duas práticas e não consigo imaginar como seria uma sem o recurso da outra. Claro que há pessoas que preferem o tarot sem nenhum tratamento posterior. A interpretação dos arcanos parece ser curativa o bastante para essas pessoas. Aqueles, porém, que se aventuram a ir mais fundo e aceitam o tratamento, dizem ter aproveitado melhor assim os temas levantados na consulta.
Por isso tudo, deixo aqui meu profundo agradecimento aos meus Mestres reiki Gislaine de Simoni, Laura Larangeira e Upanishad Kessler por me iniciarem neste caminho mágico e gratificante, bem como à minha amiga e curadora Lenise Ramya por ter me apontado a direção! Vocês foram luzes brilhantes em minha estrada.
Obrigado e Namastê!

Nenhum comentário:

Postar um comentário